Vento Livre

 |  Paul

“O vento sopre onde quer, ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo o que é nascido do Espírito”

Certa noite, um homem chamado Nicodemos foi ter com Jesus. Ele era um mestre da lei e, talvez por isso, foi se encontrar com Jesus à noite, pois temia ser reconhecido. Depois de longa conversa sobre o novo nascimento, Jesus lhe explicou a natureza de quem é guiado pelo Espírito Santo.

O vento é um símbolo do Espírito Santo, mas também pode ser símbolo de dificuldades. O cicio, suave e tranquilo, semelhante ao que o profeta Elias experimentou na caverna do Horebe, anuncia a presença do Espírito.

A ventania tempestuosa, como a vivenciada pelos apóstolos na travessia do mar da Galileia, pronuncia tempos difíceis. Lucas ao explicar o evento de Pentecostes diz: “…de repente, veio do céu um som, como de um vento impetuoso” (Atos 2.2).

Não que o vento, ou o som do vento, fosse o Espírito Santo, mas as pessoas ali reunidas perceberam que nesse fenômeno o Espírito se manifestou de tal maneira que todos ficaram “cheios do Espírito Santo”. Uma vez batizados no Espírito Santo, revestidos de poder e cheios de ousadia, os apóstolos anunciaram o evangelho de Cristo Jesus. Eles não sabiam que direção tomar nem o que fazer. Contudo, o Espírito Santo os direcionou tanto para falar quanto para fazer a vontade de Deus.

Como vento livre, os apóstolos cumpriram a missão proposta, anunciando as boas-novas até os confins da terra. Assim são todos os que são nascidos do Espírito.

 

Pr. Leonidas Ghelli

2021 - Igreja e Discipulado Compartilhando Vidas
© Convenção Batista Nacional.
Todos os direitos reservados.
Contato com a CBN

Email: cbn@cbn.org.br / suporte@cbn.org.br

Telefone: 61-98111-0560

WhatsApp: 61-98111-0560 ou 61-3321-8557